top of page

Construir resiliência, regenerar os ecossistemas

No Dia Mundial do Ambiente celebramos as orientações da Década das Nações Unidas para a restauração dos ecossistemas e combate à desertificação, dando visibilidade ao trabalho realizado no dia a dia pelos técnicos da FlorestGal, em prol da sustentabilidade e resiliência das nossas florestas.



Neste caso, as imagens dizem tudo. Registam os momentos da recolha e monitorização do solo nas propriedades de Monte Pinares e Cagavaio, pela equipa do Laboratório de Solos e Fertilidade, da Escola Superior Agrária de Coimbra, parceiros de conhecimento no âmbito do projeto Flo(RES)ta realizado conjuntamente com a Águas de Portugal.

A utilização das lamas provenientes do tratamento de águas residuais, como fertilizante do solo foi a primeira etapa de um ciclo de economia circular sustentável, aplicado às zonas florestais.

O Projeto Floresta Resiliente e Circular apoiado pelos fundos europeus COMPETE2020/ REACT 13 prevê a rearborização com espécies autóctones de uma área de 128 hectares nas propriedades da FlorestGal.

A aplicação de biomateriais como fertilizante exige um trabalho rigoroso de acompanhamento e monitorização dos solos, criando uma grelha de informação relevante para escalar uma abordagem inovadora a outras propriedades.




Comentários


bottom of page